sexta-feira, 3 de março de 2017

Miguel Albuquerque sabe da viagem?




Pedro Ramos em Matosinhos 
aprendendo coisas 
sobre unidades locais de Saúde



Nada disso teria alguma coisa de especial se o presidente do governo regional não tivesse afirmado há quatro ou cinco meses que não queria saber dessa espécie de 'urgências de proximidade' cá na Tabanca. Mas afirmou. O secretário dessa altura, Faria Nunes, saiu das Angústias com ordens para deixar tudo como estava e não se pôr a 'inventar'. Ou seja: continuavam, como continuam, as urgências no hospital e os centros de saúde a dar picadas no rabichol e a pregar pensos nos pacientes.
Mas eis que nos dizem de 'cascos de rolha' que o actual titular da pasta, Pedro Ramos, depois de ouvir do ministro do sector uma sarabanda favorável às unidades locais, tratou de se inteirar dos modos de avançar com elas. E lá está ele hoje no Norte do Rectângulo, aprendendo junto dos especialistas como proceder. De modo a que o Hospital da Cruz de Carvalho se veja aliviado nas urgências e alguns centros de Saúde também - e tão aliviados estes se verão que alguns terão de fechar as portas.
As unidades locais de Saúde, pelo que se sabe, funcionam como uns mini-hospitais, com especialidades inexistentes nos centros, internamentos breves, capacidade para raio-X, coisas do género.  
Perguntamos nós, antes que rebente alguma bronca pr'aí e a Madeira conheça o quarto secretário da Saúde em menos de um fósforo: Pedro Ramos comunicou a Miguel aonde ia e fazer o quê? Ou o chefe do Blue Establishment está por dentro e o que fez foi voltar atrás na opinião, o que aliás não espanta ninguém?
Pedro Ramos, que como médico é uma competência, parece que também gosta de juntar a rapaziada da Secretaria em almoços para o charme. Já fez também um certo alarido com a entrada em funcionamento do 3.º ano de Medicina cá na Região, quando essa medida ao tempo que estava publicada em Diário da República! Pois o sr. dr. deve deitar sentido ao que anda fazendo com aquele sector explosivo. Se ainda não avisou Albuquerque das unidades locais, muito cuidado, porque não poderá argumentar que esteve em Matosinhos aprendendo as últimas técnicas da pesca, isso não é da sua área - a menos que esteja a preparar o futuro.
Por outro lado, o processo da robotização da Saúde prevista para daqui a meia dúzia de anos pode estar a começar mal: o secretário autonomiza-se do presidente da Tabanca, mas deixa-se robotizar pelo Adalberto do Ministério. 

10 comentários:

Anónimo disse...

Pedro Ramos é para Miguel Ferreira o que Miguel Albuquerque foi para Alberto João Jardim.

Anónimo disse...

Então alguém sai da Madeira do povo superior para ir aprender com os cubanos ? Ta tudo grogue ?
E logo na saúde em que a Madeira tem o melhor sistema do país, europa e arredores !!!

Anónimo disse...

E tudo muito permissivo,fora isso ate costumo ver o carro de servico desse senhor umas 3 ou 4 vezes por semana em s.martinho a hora de almoco,as tantas é ele ou algum assessor que vem a estes lados almocar com o pópó de servicinho.

Anónimo disse...

Tambem ja vi esse carro,quem o leva nao e o Ramos,e outro gajo de fato do governo,mas isso ja vem de tras,nao e so de agora,deve lhe dar jeito passear o carrinho a custa dos outros.

Anónimo disse...

Este Secretario está a dar um bailinho aos restantes. Em dois meses ja foi recebido pelo Ministro e mostra serviço. Ha secretários que em dois anos nunca trataram de nada com Ministros, nem sobre a tão reclamada Mobilidade. Pedro Ramos começa a dar nas vistas pela positiva com muito trbalho e planeamento. .

Anónimo disse...

Anónimo 4 de março de 2017 às 00:31
até agora "muita parra e pouca uva"

Anónimo disse...

Sem parra , não há uva.
E com aquela geringonça, a uva vem a muito custo.
É preciso trabalhar e o P Ramos mostra serviço, sem dúvida

Anónimo disse...

Quem escreve isto mostra que não percebe nada do assunto e e óbvio que o pedro ramos e a melhor coisa que podia ter acontecido no desnorte da renovação e só estranho ter aceitar ter se misturado com esta gente incompetente e alienada

Anónimo disse...

Mas o albu percebe alguma coisa de saúde?? Só tem assessores imbecis por isso precisou de ir buscar o Ramos não sem antes der dado um tacho aos imbecis que o assessoraram e que nem em Cabo Verde arranjávam emprego estamos bem entregues não é por acaso que já lá vão três secretários e outros tantos administradores do hospital só faltava mesmo a tomazina lololl volta MF e poe ordem nisto

Anónimo disse...

O melhor sistema do 3° mundo! Povo enganado, agachado, submisso, descendente de escravos com medo de virem para a rua, reivindicar melhores serviços, exigir o que fazem com os seus altos impostos.Toca a reunir e vir para a rua!!