segunda-feira, 6 de março de 2017

Opinião






Savoy, o nosso King-Kong



Gil Canha 


Ontem, o Diário de Notícias voltou a ligar a sua máquina de branquear. Só que agora tiveram que ligar uma máquina industrial, no Programa 16 (Muito Sujo), porque branquear o aborto do Savoy já não vai com uma simples máquina doméstica.
E o objectivo é, por um lado, desculpabilizar a actual câmara cafofiana por este crime paisagístico e económico, e, por outro, dar uma oportunidade ao sr. Avelino Farinha para “embonecar o monstro” e acalmar a viloada assustada com o gigantismo crescente deste King-Kong de betão, quando ele ainda só (SÓ!) tem 8 pisos, faltando mais 7 pisos em cima do lombo.
Esta coisa de ilibar a responsabilidade da Câmara de Cafofo na revalidação do Monstro, ainda vai no adro, porque quando chegarmos a Agosto e o povo olhar embasbacado para o Mamarrachão, vai se passar dos carretos, aí é que vai ser de morrer a rir ver o DN, de Mr. Blandy, a usar os argumentos mais estapafúrdios para lavar as mãos do sr. Cafofo deste ignóbil berbicacho. E se Miguel Albuquerque é o pai do “crianço” e Joe Berardo a mamã, o parteiro é sem dúvida o sr. Prof. Paulo Cafofo.
Mas a ânsia de atirar areia para os olhos dos funchalenses é de tal ordem que a Câmara cafofiana e o sr. Avelino até se regozijam porque “o animal” terá mais jardins e mais áreas públicas num esforço inglório para disfarçar as patorras felpudas deste King-Kong, porque, quanto ao gigantismo dos seus 15 pisos, mantém-se tudo igual. (Estes gajos têm cá uma lata!)
E o mais engraçado é que estando o Funchal cheio de lojas fechadas, ruas sem vivalma e recheadas de comerciantes e proprietários em desespero, vem o sr. Avelino mais o sr. Cafofo anunciar com pompa e cagança, que irão criar mais uma “Nova Centralidade”, com novos espaços comerciais e novas galerias! (Não era de pegar num canelo?!)
Mas pronto! Somos um bando de vilões! Está certo!.. Mas porra… não gozem connosco! Além da cidade ficar com uma “Besta do Camano” de 600 quartos que irá desinflacionar o nosso mercado hoteleiro para níveis de lixo e um matacão deitado a conspurcar a nossa paisagem, ainda vamos comer com uma “Nova Centralidade” com mais lojas! 
Desde 2008 que luto contra esta negociata criminosa de Miguel Albuquerque (se isto fosse um Estado de Direito, o sr. Albuquerque estava preso!); fui inclusivamente com o dr. Baltasar Aguiar a uma reunião da Câmara, numa tentativa desesperada para esclarecer os vereadores da altura para esta tragédia urbanística; a malta do PND fez várias acções de denúncia no quarteirão do Savoy; tentei, no meu curto mandato de vereador, que a licença caducasse, e quando estava tudo encarreirado, o sr. Presidente Paulo Cafofo revalida o “Mamarracho”, viabilizando uma negociata sem qualquer contrapartida para a cidade, onde ele tinha a faca e o queijo na mão para exigir uma redução radical da volumetria e do número de pisos.
Mas tudo caiu em saco roto… e assim lentamente, a modos de matarruanos, vamos estripando a nossa agonizante galinha de ovos de ouro.

40 comentários:

Anónimo disse...

Pois ate dizem que certos empresarios de construção do regime de Jardim, preferem Cafofo a Rubina, poque o Prof é mais flexivel..
Onde isto já vai.

Anónimo disse...

Parece que temos um presidente da Câmara igual ao presidente do Governo Regional, fraco com os fortes e forte com os fracos.

O que é curioso é que nunca vi em nenhuma obra com aquela dimensão o empreiteiro ter vergonha de exibir a sua marca. Naquela obra o AFA não exibe em local visível o logótipo da empresa como normalmente fazem os empreiteiros. A primeira coisa que os empreiteiros fazem é colocar o logótipo ao longo de toda a vedação. E colocam também grandes faixas de publicidade nas gruas por forma a darem visibilidade à empresa construtora.

Ali no hotel Savoy o AFA não fez isso. Quem andar desatento nem sabe quem é a empresa que está a construir aquela obra. Será que estão com vergonha de mostrar a marca a quem por lá passa porque sabem muito bem o "KING-KONG" que vai sair dali?

Anónimo disse...

Vamos pagar bem caro esta loucura do Albuquerque e Berardo. E há hoteleiros com os cabelos em pé

Anónimo disse...

Jardins? Deram cabo de árvores de grande porte e na Imperatriz D. Amélia cortaram mais árvores recentemente para criarem um passeio pedonal gigante.

Anónimo disse...

Uma "Quinta do Lorde" em pleno Funchal, tal como já temos o "Funchal Centrum", por cima do "La Vie"...
Leia-se: mais um castelo de betão que ficará ás moscas e a destoar na paisagem...
Será que depois agarram nos contactos dos funcionários públicos todos e lhes voltam a ligar para comprarem lá um time-sharing? Foi a tentativa desesperada do Sr Ricardo Sousa, também poderá servir ao Sr Avelino!

Anónimo disse...

Vai ser o maior atentado ao destino turistico Madeira. E tem dois responsáveis principais: Albuquerque que aprovou, e Cafofo que manteve aprovação do projeto inicial quando o poderia ter imposto alterações.
Quanto a Berardo que é responsável pelo mamarracho inicial, e Avelino que o comprou, são apenas dois vilões com dinheiro, sem qualquer preocupação estética ou urbanistica. Compram os que têm poder para aprovar.
Bruno Freitas e Pedro Calado são apenas lacaios que o Avelino comprou para levar avante os seus projetos. Sempre dá jeito, parece, ter no bolso um ex-director regional do turismo e um ex-vereador do Funchal.
Sabe-se lá onde veremos no futuro, Cafofo e Miguel Silva.

Anónimo disse...

É preferível ter um buraco ou o King Kong, digam lá? O sr. Presidente Cafofo tomou a opção certa é preciso dar emprego e mexer com a economia, o resto são cantigas de gente ressabiada.

Anónimo disse...

Sempre que passo na Av. do Infante sinto vergonha de ser madeirense. Povo de agachados sem remédio!

Anónimo disse...

O Presidente Paulo Cafofo não tem culpa de nada disto foi o Sem Abrigo que licenciou isto.

Anónimo disse...

O problema é que na nossa ilha não há jornalismo de investigação. E o jornalismo que temos é tão medíocre que passa o tempo todo a falar do Cristiano Ronaldo sem abordar e investigar as jogadas/fintas dos poderosos que isso sim são assuntos realmente importantes para todos nós.

O DN tem apoios do Governo Regional e do presidente da Câmara. Muitas noticias parecem propaganda do regime. Parece aquilo que o JM era no tempo do AJJ. Cada vez o DN dá menos destaque aos comentários que o cidadão comum faz às noticias do dia a dia. São cada vez menos os leitores a deixarem lá o seu comentário.

A RTP Madeira também não faz jornalismo de investigação. Nunca vi a RTP Madeira a fazer uma reportagem profunda sobre algum tema duvidoso que envolva os poderosos da região. Alguém já viu uma reportagem do tipo da que vimos estes dias na SIC chamada de "Assalto ao Castelo", que informe realmente as pessoas, doa a quem doer? Eu não!

O JM parece que vai ser comprado pelo Afa. Se havia esperança de que o JM pudesse ser comprado por um grupo sério e que assim viesse a preencher o lugar vazio que o DN deixou no campo da independência informativa, essa esperança desvaneceu-se.

Pelo que sei, as noticias do Funchal Noticias já não serão completamente independentes pois também parece que tem recebe apoios ou patrocínios de algumas entidades. Ainda há pouco tempo o FN fez uma noticia muito extensa e elogiosa a descrever a obra que o Afa está a fazer no Savoy.

Assim como é que podemos dar crédito aos meios de comunicação que existem na nossa ilha? Parece que estamos num país do terceiro mundo e ninguém tem mão nisto. Se ao menos a SIC fosse fazendo umas reportagens sobre aquilo que vai acontecendo por aqui.

Anónimo disse...

O comentador das 11.43 é mesmo pouco esperto. Para ele vale tudo o que seja.
Então o emprego não seria criado à mesma, com um projecto diferente e integrado ? Não acha que é possível criar emprego com projectos esteticamente agradáveis ? Ou acha que só se cria emprego com abortos urbanísticos ?

Anónimo disse...

O inteligente das 11:43, quando isto estoirar de vez ao venderem dormidas ainda mais a pataco que àquilo que já fazem hoje, vai por-se deitado no chão a servir de tapete para esta gatunagem que vendeu a Madeira, limpar os pés. Tu, desmiolado duma figa, vais agradecer-lhes.

Anónimo disse...

Tal como no filme King-Kong vamos ver a" bela miss" nos pontos mais altos do bicho(mamarracho) a acenar para a viloada, que na sua pequenez de neurónios pensa que estámos quase equiparados com Nova Iorque! Que gente tão atrasada que nos desgoverna, e hipoteca irremediavelmente o futuro dos nossos filhos e netos! Será que esta gente um dia não será presa?

Anónimo disse...

Volto a dizer: o sr. Presidente Paulo Cafofo não tinha alternativa e optou e bem por fazer o novo hotel bonito, que vai dar muito emprego que ter um buraco ali. São todos más línguas sem credibilidade alguma, como este sr. Canha ressabiado.

Anónimo disse...

Quando li o Diário fiquei espantado. Então é isso sr. Cafofo! Muitas lojas e mais uma centralidade para nos lixar a todos na baixa. E o sr. Gil Canha é que perseguia os comerciantes como vocês diziam quando afinal foram tudo mentiras.

Anónimo disse...

Infelizmente a maioria dos madeirenses continua com um nível muito baixo de auto-estima, foram quase 40 anos " comidos" pelo regime do AJJ e agora viram-se para o fofinho careca e o pianista incompetente. Irra povinho!

Anónimo disse...

Eu herdei uma loja no Funchal de um familiar tio e quando abriram o Dulce Vita ficou ás moscas mas aguentei e presentemente leio este blogue e vejo que vão licenciar mais lojas no Savoy. Pau de Canelo não vou dar mas vou entregar a chave da minha loja à Câmara e eles que paguem os funcionários e se desimerdem.

Anónimo disse...

Dr. Gil Canha ressabiado? Não devem saber o significado da palavra! O dr. Gil Canha é dos poucos nesta terreola de matarruanos que tem os "ditos cujos" no lugar, para combater a "máfia no bom sentido", quando ele tem património suficiente para não se chatear a defender o futuro da sua ilha! Só que os que utilizam o argumento de ressabiado, são aqueles que nem sabem o que é uma actividade cívica a bem da comunidade, que nunca será recompensado por isso! Eu no lugar do dr. Gil Canha deixava estes lambregos rebentar definitivamente o destino turístico e depois mandava-os comer sarralhas e outras ervas quando a fome apertasse!

Anónimo disse...

Não tinha alternativa um corno.
A licença caducou e para emitir uma nova tinha todos os poderes para exigir alterações ao projecto, ou até um novo projecto.

Maria Mikhailov disse...

O melhor era aproveitar e criar ali mesmo o Novo Hospital

Anónimo disse...

Cafofo é um facilitador, como o próprio exigiu a Gil Canha. Entregou-se imediatamente nos braços dos lobbys da Região. Os próprios tubarões do anterior regime jardinista dizem com espanto que não sabem o porquê de um fulano que não os conhecia de parte alguma ter imediatamente aberto as pernas.

Anónimo disse...

Da Pontinha já se está a ver o King Kong. Os passageiros dos navios de cruzeiros vão pensar que chegaram a Nova Yorque.Terra de tontos talvez.

Anónimo disse...

Penso que poderia ter havido uma solução intermédia. Cafôfo tinha sempre outra opção que passaria por licenciar a obra apenas se o Savoy fizesse uma revisão na arquitetura e na volumetria de construção para não termos uma torre no meio da cidade. Mas não lhe convém...


Anónimo disse...

O Plano de Urbanização (PU) que legalizou essa obra tinha uma validade de cinco anos, ou seja esteve efectivamente em vigor desde o dia 9 de Abril de 2008 até 9 de Abril de 2013, contudo e segundo manda a lei um PU ainda que tenha um prazo de vigência previamente fixado, permanece no entanto eficaz até à entrada em vigor da respetiva revisão ou alteração. Ora bem, dessa forma, Cafofo podia ter revisto ou alterado o plano, teve esse poder na mão!Não ha qualquer duvida!

Anónimo disse...

ainda vão a tempo de impedir a construção dos últimos 5 andares....

Anónimo disse...

No meio da novela do novo Savoy há um personagem que ainda não foi aqui referido. Trata-se do então Vereador Ricardo Vieira, que era também advogado do Berardo que, com a sua abstenção em sede de reunião camária, permitiu que fosse por diante a vergonhosa troca de mais andares no novo Savoy por uns abica burros no Pico das Romeiras, sem nenhuma utilidade para o município funchalense.

Este senhor, em vez de defender os interesses dos funchalenses, pelos quais havia sido eleito, e votar contra esta permuta, decidiu abster-se permitindo assim que o processo fosse aprovado no tempo do Albuquerque.

Num país civilizado julgo que tal procedimento por parte dum Vereador, que optou por defender os interesses de um cliente em vez dos da Cidade do Funchal, levaria à sua expulsão da Ordem dos Advogados e proibição de continuar a exercer advocacia. Mas como isso aconteceu na Madeira, está tudo bem, é tudo normal...

Anónimo disse...

Ilha dominada na integra pelos grupos de interesse. Rígidos com os curiosos! mansos com o poder financeiro.

Anónimo disse...

E ninguém vai preso?

Anónimo disse...

Sabem a melhor. A Câmara está em roda livre, parece um barco sem rumo nem capitão, o Cafofo arranca todos os dias com a equipa para a propaganda e para a campanha eleitoral com os vilões e aquilo fica sem Rei nem roque.

Anónimo disse...

Uma pergunta: o ultimo andar do Savoy vai ficar careca, careca mesmo, ou vai levar com mais umas gaiolas de ar condicionado, arrecadações ou restaurante com esplanada? É que os patos bravos nunca deixam o ultimo piso sem nada, vamos ter mais um piso sem comer nem beber... filhos da p...

Anónimo disse...

O King Kong não está com a Miss Campanário nas mãos, é a cidade do Funchal desmaiada e violada por estes labregos. aqui fica o reparo a um anónimo cá de cima.

Anónimo disse...

O AFA já pôs o nome da empresa na obra do mamarrachão?

Anónimo disse...

Vai ser bonito ver o Joao Rodrigues e o Jorge Freitas sentarem a rabinho em tribunal para explicar o Plano do Infante cozinhado para o Berardo. Há tanta forma de roubar e o Ministério Público está com os olhos bem abertos.

Anónimo disse...

Anonimo das 14.23

Estamos mesmo a ver quem te escreveu essas linhas gilistas..

Anónimo disse...

O sr, Cafofo também devia ser chamado à justiça. agora percebo porque deitaram o sr. Gil Canha fora da Câmara. Ele mordia forte as patas destes mafiosos.

Anónimo disse...

"Somos um bando de vilões!" Gil Canha incluído.

Anónimo disse...

muitos esfregaram as mãos de felicidade quando as obras pararam porque pensaram que nem em 100 anos a obra voltaria , agora como a obra avança e as vistas destes diminui ficam irritados


desde que me conheço por gente já havia um prédio grande nessa zona a diferença é que antes era feio e agora vai ter lá um bonito

Anónimo disse...

O Cafofo está a contratar uma empresa de imagem em Lisboa para limpar a sua participação neste atentado. Não sabemos é quem vai pagar o trabalhinho?

Anónimo disse...

É assim mesmo sr. Calisto! Os broquilhas que acham aquele mamarracho bonito também têm direito a opinar! O jardinzinho produziu muitos licenciados, mas esqueceu-se de dar aulas cívicas a muita gente que foi para as universidades! Agora para corrigir esta ausência de aulas cívicas é o cabo das tormentas! Vamos continuar a ser a broquilândia como o sr. Calisto uma vez descreveu esta terreola africana!

Anónimo disse...

Este senhor é tonto. Se no Funchal se pudesse construir em altura não era preciso invadir a montanha. Veja-se a aldeia dos macacos pelo Monte fora. O Savoy vai ficar lindo e dar muito emprego.