sexta-feira, 10 de março de 2017

PS foi ao local da derrocada



Amândio Silva defende 
rápida consolidação da escarpa 
no Complexo Habitacional Cidade Nova




O vereador do PS na Câmara Municipal de Câmara de Lobos foi ao Complexo Habitacional da Cidade Novadefender uma rápida consolidação da escarpa, de modo a salvaguardar a população.
Após uma visita em alguns apartamentos deste Complexo, Amândio Silva teve conhecimento que estas situações têm ocorrido, nos últimos anos, sendo que a Proteção Civil, bem como a Câmara Municipal, tiveram conhecimento desta matéria, mas nada fizeram. As entidades competentes demonstraram ter um papel passivo, uma vez que não foram tomadas medidas preventivas, de modo a salvaguardar as pessoas, como também os seus bens.

Nesse sentido, questionou ainda o que foi feito pela presidente dos Investimentos Habitacionais da Madeira, Nivalda Gonçalves, e quis também saber as responsabilidades da Secretaria Regional da Inclusão e Assuntos Sociais, Rubina Leal, que tem a tutela nesta matéria. 

Ora, no entender do PS a população foi abandonada. Face ao exposto, Amândio Silva desafia os responsáveis civis e regionais a definirem uma rápida intervenção na consolidação de toda aquela escarpa que vai desde o Complexo Habitacional Cidade Nova até ao futuro Centro de Saúde e Lar de Idosos.
Texto e foto: PS

12 comentários:

Anónimo disse...

Que coisas mais ridícula. Foi constatar o que é óbvio.

Anónimo disse...

Com este grupo , vemos bem a força do PS em Câmara de Lobos. Muito mas muito fracos. digo isto por que sou militante do PS.

Anónimo disse...

A constatação do óbvio. Estamos entregues as génios!!!

Anónimo disse...

Lol. Sr. Amândio Silva que papel desempenha você na autarquia e juntos dos munícipes? Pelo que percebo ficou a saber nessa sua visita à cidade nova (foi aí pela primeira vez?) que caíram pedras no passado. Onde é que você anda? Olhe, os que você procura responsabilizar já aí foram, já alojaram famílias, já chamaram rocheiros e LREC. Onde é que você andou. Levou dias a pensar como causar alarido?? Abraço Amândio. Se não passares novamente na cidade nova manda postal.

Anónimo disse...

Onde está um Machiqueiro, temos engenheiro...onde temos um chavelha, temos asneira...

Anónimo disse...

rapidamente como ? com cuspo ? anormal.

Anónimo disse...

A culpa desta vez também foi do cafôfo. Andava o deputado indutor a cuspir ódio pelo muro em Santa Maria maior e agora não diz nada??? Aqui a culpa é do S. Pedro???

Anónimo disse...

Este é um assunto sério, que, mais uma vez está a servir para a habitual arruaça politica. Já foi lá o PS, irá o JPP, o PCP, etc.
Todos com o mesmo objetivo. Dizer mal da câmara e do governo, via IHM. Só que este é um problema realmente sério.
Aqueles edifícios nunca deveriam ter sido construídos naquele lugar. Foi um tremendo erro de governos passados. Mas sabemos como as coisas eram feitas. Era preciso arranjar habitação barata para determinadas faixas sociais sem qualquer grau de exigência, porque havia votos a garantir. E, na liturgia da época, se alguém levantava problemas à segurança, era logo apelidado de inimigo da autonomia, etc,etc.
E, ainda eram insultados por aqueles desgraçados que hoje reclamam com as atuais autoridades.
O grande problema é que aquela escarpa tem que ser toda consolidada. E, não é apenas com obra para inglês ver. Não basta tirar umas pedras e alguma vegetação, e depois fazer uma banho de areia com cimento injetado para cobrir, ficando com uma aparência bonitinha. É preciso um real desbaste da escarpa e, sustentar os terrenos localizados por cima. Também é necessária a canalização das águas da rega desses terrenos. E isso custa caro, muito caro.
Vejam que em Lisboa, num deslizamento de um muro e terras sobre 3 prédios, o orçamento ultrapassa os 3 milhões de euros.
A escarpa na Calheta terá uma intervenção de milhões, havendo recurso até a fundos comunitários.
A diferença entre a Calheta e Câmara de Lobos, é que no primeiro caso as derrocadas provocam estragos nos investimentos do Sr. Avelino Farinha. Em Câmara de Lobos as derrocadas caem em cima duns desgraçados.
Receio que neste caso a obra se fique apenas pela fachada, deixando a substância de lado. E a insegurança continuará.

Anónimo disse...

Tenho vergonha de ainda ter o cartão de militante deste PS. Que aproveitamento político mais básico e bacoco, pelo que vi nas notícias a população não foi abandonada, pelo contrario só ouço a população a dizer bem da forma como foram acolhidos e pelo que veio a lume ontem as obras irão avançar imediatamente!Vão dizer que foi por terem ido lá? Nem se deram à "maçada" de ouvir a população, foram só para a foto. Este PS de Câmara de Lobos é uma vergonha e uma anedota!

Anónimo disse...

A broquilândia no seu melhor! Se for o Presidente da Câmara Pedro Coelho ou a Secretária Regional Rubina Leal não é aproveitamento político, mas se for um vereador da oposição já é um aproveitamento político! Somos de facto uma terra de broquilhas, ou melhor uma terra de matarruanos!

Anónimo disse...

Segundo me disse um morador do bairro, o Amândio andou todo armão a sacar fotos aqui e ali e a pousar para a foto. Dizem que até aí tudo bem, mas o caldo ia entornando quando o Amandio começou a criticar o Presidente da Câmara. Parece que os moradores não apreciaram o oportunismo e saíram em defesa do presidente. O Amandio meteu a viola no saco e saíu de orelhas baixas. O meu informador disse que parece que essa parte foi difícil pois o rapaz é bastante orelhudo.
Depois do susto, o Amandio vez volta e meia volver e «pés para que te quero» pôs-se na alheta e foi afogar as mágoas com cerveja e poncha mais o irmão que é funcionario do PS e um outro compincha que era desconhecido na zona.
Parece também que no PS local anda um sururu pois a velha guarda socialista não apreciou o gesto, ainda para máis com o assunto quente como estava.

Anónimo disse...

Tb ouvi dizer que não correu nada bem a visita do Amândio ao local. As coisas até estavam a lhe correr mais ou menos
Mas quando abriu a boca a criticar o Pedro Coelho as pessoas correram com ele. Pelo que me disseram lá no local o Coelho é muito respeitado. As pessoas criticam é o Arlindo Gomes por ter sido quem construiu o bairro sem ter protegido a escarpa.
O pobre do Amândio como queria ganhar pontos para as eleições atacou o alvo errado.
Amândio é melhor dedicarés te às lapas pois com o Coelho parece que não vais ter muito lucro.
Repararam que ele mais o maluco do Coelho do PCP foram os únicos que se aproveitou do momento. Até o PCP reservou se.