quinta-feira, 2 de março de 2017

Reflectindo




Encontros Imediatos de 3.º Grau







Gil Canha




Depois de tantos prémios e galardões de nível internacional, a Madeira poderá entrar no restrito círculo de Ufologia (Ovnilogia) a nível mundial. Nos anos 70 do século passado, o famoso astrónomo Josef A. Hynek classificou os alegados contactos entre humanos e objectos voadores não identificados (OVNIS) em três categorias. Mais tarde, o ufologista Ted Bloecher dividiu os encontros de 3º Grau, em seis subtipos, de A a F. Contudo, a Black Vault Encyclopédia, elevou essa classificação até Encontros de 7º Grau, que é o acasalamento de seres humanos com alienígenas, teoria que Erich von Daniken diz ter acontecido nas civilizações mais evoluídas da Antiguidade.
Ora, o caso das Facturas Falsas, em que a AFAVIAS, do sr. Avelino Farinha, e outros oito empresários foram acusados de recorrerem a um esquema de obras fictícias e respectiva facturação, entre 2003 a 2008, para reduzirem o montante de impostos a pagar às finanças, fez soar os alarmes a nível internacional, não só na NASA, mas também na Agência Espacial Russa, ROSCOSMOS, em Korolev.
Muito recentemente, a nossa Justiça, e bem, absolveu todos os implicados neste processo, pois não encontrou indícios suficientes (nem podia encontrar!) para os condenar em fraude fiscal. Aliás, o próprio Tribunal chegou subtilmente à conclusão que há um grande mistério no caso, talvez até actividade paranormal, pois não se descobriu no tal humilde apartamento do Bairro da Nazaré, qualquer resquício que indicasse que a empresa emissora das facturas tivesse estaleiro, alvará de obras, máquinas, gruas e operários neste planeta, embora tivesse passado facturas ET, no valor de 35 milhões de euros.
O certo, é que em finais de 2009, um militar, do antigo RG 3, garantiu aos investigadores ter visto um objecto voador de grandes dimensões no centro do Bairro da Nazaré, pelas 4 horas da madrugada, a carregar no seu bojo: betoneiras, retroescavadoras, cofragens em ferro, e “até vi um camião pesado, de marca Volvo, a ser sugado em segundos para dentro da aeronave, que depois desapareceu num flash no negrume do céu” contou.
Em 2011, uma senhora idosa, D. Alves Farinha, reformada, viúva dum bilheteiro da Rodoeste, moradora no mesmo bloco habitacional onde a  Emanuel da Cruz de Sousa, Sociedade Unipessoal fora acusada de emitir as tais facturas ET, acordou no meio de noite, sobressaltada, pois ouviu na escadaria gente que arfava e ronronava como se fossem gatos gigantes. Espreitou pela porta e viu sete vultos enormes, cobertos por escamas esverdeadas, cabeçorras com corninhos e olhos iguais aos do peixe-espada preto, e com grandes caudas de lagartixa, carregando caixas cheias de papel. “Como sou afoita, pois vendi alfaces e raminhos de macela no mercado, perguntei a essa gente se não tinham vergonha de andar a importunar as pessoas àquelas horas da noite. Um dos vultos chegou à beira da minha porta, farejou-me, e fez um zunido parecido com o telemóvel da minha neta. Fiquei assustada e fechei a porta com força, mas um dos cornos do gajo ficou entalado na porta, e derreteu logo como um Gelado Calipo de Limão, que até me deixou uma nódoa do raio na minha camisa da noite. Depois vi um clarão enorme que alumiou todo o apartamento, e vi pelo janelão da sala uma espécie de frigideira de cozinha com seis foguetes por baixo a arrancar pelo céu fora”.
Meses mais tarde, a D. Alves Farinha recebeu a visita duns senhores vestidos todos de negro e com falar estrangeiro (Agência SETI), que se faziam transportar num jipe Range Rover da mesma cor, que lhe pagaram 10 mil dólares pela camisa-da-noite com figuras de ursos estampadas, e com uma estranha nódoa verde florescente.   
Mas surpresa maior, foi quando a revista norte-americana “USA Kepler”, na sua última edição, descreve a Madeira, mas propriamente o Bairro da Nazaré, (reconhecido agora como Stargate) como a primeira região do nosso Planeta a ter contactos reais e comprovados com seres extraterrestres e a principal responsável pela quebra da nossa solidão cósmica. A conceituada revista acha que o objectivo dos alienígenas era criar uma espécie de “offshore galáctico” onde a máfia da Constelação LR2 Vega, iria desviar grandes quantidades de dinheiro interestelar para o nosso planeta e assim fugir aos tributos que devem à Coligação Alpha Sachararum Vilaonium. Só que o plano foi abortado, graças à pronta intervenção da Grande Justiça Portuguesa, que muito expedita, descobriu que a tipografia que imprimia essa quantidade monumental de facturas não era deste Mundo e que a memória das testemunhas fora deliberadamente apagada com uma carga concentrada e inteligente de raios cósmicos. E a fechar a surpreendente reportagem, a revista garante que a D. Alves Farinha teve um encontro de 3º Grau, B (Um humano observa actividade dentro e fora dum OVNI sem sofrer qualquer mal), e que já há muito tempo que a nossa ilha estava sob vigilância por fortes suspeitas de presença extraterrestre, e chega a defender que em Machico, na Levada Nova, houve um encontro de 6º Grau (não houve acasalamento extraterrestre) pois a vítima humana fugiu do alienígena que lhe queria apalpar, e que horas antes tinha tomado o corpo do pobre do Filipe do Francelho, um inocente habitante da Concelho. 

18 comentários:

Anónimo disse...

Ah mãe!

Anónimo disse...

Vivo no Bairro da Nazaré e também vi esses dois da foto a entrar no Tribunal, só que ninguém os viu se não eu!

Anónimo disse...

Realmente tem mais jeito para Realizador de cinema do que para politico...
Texto bem artilhado, fazendo lembrar os tempos em que escrevia aos domingos para o Diário, e não se metia em candidaturas para vereador onde não aguenta a estucada .
Dedique-se ao cinema onde tem muitos argumentos para criar com base na Madeira das farinhas, areias e contas falsamente ocultas...

Anónimo disse...

Lá vai o Gil Canha ter mais uma acção em Tribunal. É por uma boa causa!
Se o Alberto João ainda fosse Pres do Gov. ele já tinha vindo tecer um elogio ao impoluto e grande empresário da Madeira Nova. O tribunal, com a sua sentença, só confirmava a honestidade daquele ilustre cidadão, diria ajj.
Força Gil, o "povo Inteligente" - palavras de Alberto João ontem no agora nós - ainda não percebeu quanto lhe deve, a si, Baltazar Aguiar e Eduardo Welsh.
Hoje, esse bando de insensatos, vai insurgir-se por causa do Cuba Livre mas não se vão recordar que o assunto não está morto e enterrado graças a vós.

Anónimo disse...

A justiça só funciona para os pequenos os grandes se safam sempre.

Anónimo disse...

Mais uma sentença para "safar" os tubarões da mamadeira de passar uns anos na prisão da cancela! Coitado do desgraçado que passou as facturas, que ainda vai se lixar, e vai ser o único responsável pela marosca. Isto só se passa numa terra de broquilhas e de pretos, com todo o respeito pelo povo africano. Mas a mamadeira está situada numa latitude africana!

Anónimo disse...

Dá só mesmo para brincar com a justiça nesta terra desgraçada. Esta história das faturas é o maior escândalo da ilha e como dizia o outro ninguém vai preso?

Anónimo disse...

Não se deve brincar com assuntos sérios porque eles estão no meio de nós! Acredito na vida extra-terrestre e suas ligações ao planeta Terra. A civilização egípcia e Azteca mostram essa ligação. Só tenho a lamentar este artigo de mau gosto. Tenho dito!

Anónimo disse...

Já não vou comer mais gelados Callipo de limão.

Eu, o Santo disse...

Muito bom!
E foi a única maneira de saber que processo era aquele.

Anónimo disse...

Isto não foi grave para a justiça, o que são 38 milhões???????? Coisa reles é o deputado José Coelho chamar nomes ao Garcia Pereira, gravíssimo, e toca a comer com 3 anos de prisão. F. da P.

Anónimo disse...

Quem me dera pertencer à "máfia no bom sentido"! Safam-se sempre! O pobre do coelho que anda a denunciar a corrupção é que vai preso! Isto está de canelas para o ar!

Anónimo disse...

Obrigado Gil por este divertimento, se um gajo não ri com isto vai rir com quê? Com a m... da nossa justiça?! Não?

Anónimo disse...

Será que o apartamento também foi levado pelos ETs? Se foi, também deviam levar o nosso palácio da justiça com eles.

Anónimo disse...

O Funchal Noticias está a receber muito dinheiro do Governo?

Anónimo disse...

Por favor sr. Calisto continue a publicar estes escritos que a minha mãe que tem idade avançada ri como uma moça de 20anos.

Anónimo disse...

O Funchal noticias está a receber muito dinheiro dos Sousas e do Careca

Anónimo disse...

O anónimo das 12:47, come os calipos de limão, com a testa. 😂😂😂😂😂🐾🐾