terça-feira, 7 de março de 2017

Roberto Almada puxou pelas memórias esta manhã no Parlamento




Bloco desafia Sérgio e Miguel de Sousa 
a resolverem o problema do ferry



Parlamentares do BE recordam que Miguel de Sousa já havia garantido ter a solução para trazer de novo o Naviera Armas para fazer a ligação marítima entre a Madeira e o continente português



Na sessão plenária desta manhã, e na discussão de uma Resolução sobre o restabelecimento da linha marítima por ferry Madeira - Continente, o Grupo Parlamentar do BE Madeira desafiou vários apoiantes do atual Governo Regional a resolverem este problema. Roberto Almada recordou que o atual Secretário Regional, Sérgio Marques, até promoveu, em 2014, um abaixo-assinado a exigir o restabelecimento desta ligação e que Miguel de Sousa, atual parlamentar social-democrata e vice-presidente da Assembleia Legislativa da Madeira, foi a Canárias e garantiu, em 2014, que tinha a solução para esta legítima aspiração dos madeirenses. Almada frisou a importância, para os madeirenses, da existência de uma ligação marítima para transporte de passageiros e carga entre a Região e Portugal Continental mas desafiou o Governo de Miguel Albuquerque a resolver rapidamente este problema "porque, pelos vistos, há no governo e na maioria que o suporta uma solução já anunciada".

Texto: BE

9 comentários:

Anónimo disse...

È engraçado que dos 5 candidatos ao PSD, 3 prometeram e garantiram a vinda do Ferry, MA, MS e SM. MA ganhou o PSD e depois o Governo, também à custa desta promessa e passados 2 anos, estão lá os 3 e nada de Ferry...

Anónimo disse...

Senhor Roberto , não seja demagogo.
Miguel de Sousa não ganhou o partido, logo o ferry não é com Ele.
Quem é o empata ....é o E Jeus. Empata o Ferry, empata a Mobilidade, empata a Reynair, empata o governo, empata o Albuquerque...apenas desempata a Regata voadora para meia dúzia de barquinhos e muitos milhões para os meninos de uma certa vela.
e com isto o PSD de Albuquerque ainda vai de Vela..

Anónimo disse...

a Propósito de Ed Jesus..tem muito mais. Onde estão medidas para estímulo à economia e ao emprego?
Zero

Anónimo disse...

O que eu acho incrível é a comunicação social não fazer o trabalho de recuperar as declarações que os atuais governantes fizeram nas eleições. As declarações atuais do Ed Jesus, do Albuquerque, do Miguel de Sousa, deviam ser constantemente confrontadas com as declarações que as mesmas personagens fizeram no passado. Não são só os deputados da oposição que têm obrigação de trazer os excertos dos jornais antigos. Os meios de comunicação têm nos seus arquivos todas as declarações que esses senhores fizeram. No continente essa confrontação é constantemente feita pelos jornais e canais televisivos para que as mentiras sejam desmascaradas e lembradas. Aqui não. Porquê?

Anónimo disse...

O Eduardo Jesus é uma nódoa neste governo. Ele e a menina Prada. São incompetentes! O Humbertinho e o Jorgito também não dão uma prá caixa!

Anónimo disse...

Quando é que vão perceber de uma vez por todas que o ferry não vem para não beliscar o monopólio dos sousas? São tão patinhos que ainda não entenderam esta evidência!

Anónimo disse...

Então e o Víctor Freitas que prometeu o Ferry em 100 dias??? Ninguém fala nesse? Exijam a esse também, a ver... Ou melhor, exijam ao PS, porque se o PSD "é sempre o mesmo, não muda nada", o PS tem sempre os mesmos ratos de há 10 anos (basta ver as fotos do congressito autárquico).

Anónimo disse...

Se o negócio do ferry fosse bom, os Sousas já lá estariam.
Se não estão é porque o negócio não é bom.
Se o governo (regional ou da república) pagar o prejuízo da linha, aí todos querem.
É como os HF, SAM e Rodoeste. O governo paga o prejuízo das carreiras (chamam-lhes pomposamente indemnizações compensatórias), e aí todos querem. Vejam lá se o governo abre concurso para aparecerem outras companhias para as carreiras de transportes públicos.

Anónimo disse...

Essas empresas de autocarros mantêm-se à pala do orçamento regional. Mas duas delas dizem-se privadas. Vivem da mama do governo e não pagam o que devem aos motoristas.
Assim qualquer jerico é gestor.